Buscar
  • Almeida & Carlos

PRINCIPAIS MUDANÇAS DA MEDIDA PROVISÓRIA 871/2019


PRINCIPAIS MUDANÇAS DA MEDIDA PROVISÓRIA 871/2019


A MP estabelece novas regras na concessão de alguns tipos de benefícios, bem como a revisão daqueles que existem suspeita de irregularidades.

Neste Blog, ressaltarei as principais mudanças que poderão afetar diretamente os segurados.



1 – Auxílio Reclusão

Antes da MP871/19 - O auxílio reclusão era concedido aos presos em regime fechado e semiaberto, bastava apenas uma única contribuição ao INSS antes da prisão.


Depois MP 871/19 – O benefício será pago aos dependentes do preso apenas em caso de regime Fechado. E o segurado deve ter carência de 24 meses para que o auxílio reclusão seja concedido.

O valor considerado como baixa renda passa a ser a média das 12 últimas contribuições.


2 – Pensão por morte

Antes da MP 871/19 – A prova testemunhal era admitida como forma de comprovação para a união estável ou dependência econômica com o beneficiário falecido.


Depois da MP 871/19 – Para comprovar a união estável entre o casal, é necessário apresentar prova documental contemporânea a época dos fatos, e a prova exclusivamente testemunhal não poderá ser utilizada.


O menor de 16 anos que tiver direito a pensão por morte terá até 180 dias para requerer o benefício e receber o valor desde o óbito, ou em até noventa dias após o óbito, para os demais dependentes, passando este prazo recebe desde a data do requerimento.


3 – Salário Maternidade

Antes da MP 871/19 - a segurada teria até 5 (cinco) anos para requerer o benefício.


Depois da MP 871/19 - poderá realizar o requerimento em até 180 dias do fato gerador, ou seja, se não requerido em até 180 dias perde o direito.


4 – Auxílio Doença

Antes da MP 871/19 - O segurado que deixou de contribuir por um tempo e perdeu a qualidade de segurado, deverá contribuir novamente por 6 meses (carência) para ter o direito ao benefício.


Depois da MP 871/19 – O segurado que deixou de contribuir por um tempo e perdeu a qualidade de segurado, deverá contribuir novamente por 12 meses (carência) para ter o direito ao benefício.



Anotações gerais:

Pente fino – Serão revisados os benefícios por incapacidade: Auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, mantidos há mais de 6 meses sem a realização de perícia e também aqueles que não tem data prevista de termino.


Os beneficiários que tiverem algum indício de irregularidade constatado terão o prazo de 10 dias para apresentar defesa.

0 visualização

Almeida & Carlos Advogados Associados

Whatsapp: (65)99256-1287

Em novo endereço: Avenida Jorge Witzak nº 149 - Cristo Rei - Várzea Grande-MT- ao lado da Top Letras
(65) 99256-1287

©2018 by Almeida & Carlos Advogados Associados.