top of page
Buscar

VOO ATRASADO OU CANCELADO? SAIBA QUE VOCÊ PODE RECEBER ENTRE R$ 3 A 10 MIL DE INDENIZAÇÃO!

Atualizado: 6 de mai.




Você está no aeroporto, pronto para embarcar em mais uma viagem e, de repente, recebe a notícia de que seu voo está atrasado. Nada mais frustrante, não é mesmo? Mas saiba que, como passageiro, você tem direitos em casos como esse! Se o atraso for superior a quatro horas, você pode ser elegível para receber uma indenização que pode chegar até R$10 mil, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.


Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as companhias aéreas são responsáveis por seus passageiros e devem garantir que eles sejam protegidos em situações de atrasos. Além da indenização financeira, você também tem direito a assistência material, como alimentação, comunicação e acomodação, dependendo do tempo de espera. Por isso, é importante ficar atento aos seus direitos e exigir que sejam cumpridos.


Se o seu voo estiver atrasado, o primeiro passo a ser tomado é entrar em contato com a companhia aérea e solicitar informações sobre o motivo do atraso e quais são as opções disponíveis para você. Caso não receba um atendimento satisfatório, você pode procurar a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) para registrar sua reclamação e buscar orientação sobre como proceder.


É fundamental manter todos os comprovantes e registros de despesas que você possa ter durante o período de espera, como recibos de refeições ou comprovantes de hospedagem. Isso facilitará o processo de solicitação da indenização, caso seja necessário. Lembre-se de que a companhia aérea tem a responsabilidade de fornecer toda a assistência necessária enquanto você aguarda a solução do problema.


Em resumo, em caso de atraso de voo, é importante conhecer seus direitos e exigir que sejam respeitados. Não deixe de buscar informações sobre o assunto e de registrar todas as suas despesas e inconvenientes durante o período de espera. E lembre-se: caso a companhia aérea se recuse a oferecer a assistência devida, você pode contar com órgãos reguladores para auxiliá-lo na busca por seus direitos.



27 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page